“Dizem que os acadêmicos e os intelectuais devem ser neutros, mas não existe neutralidade no pensamento.”

Florestan Fernandes

25.6.09

TEM DIAS

Tem dias que a gente não está .
Tem dias que a gente não está afim.
Tem dias que você ama.
Tem dias que você corre,
morre,
foge.
Tem dias que a gente não sente.
Tem gente,
que nunca sente.
Tem dias que a gente não entende o por quê da gente
(mas quem entende?).
Tem dias,
que nossos dias...
nem sei.
Tem dias que a gente odeia
só para não amar.
Tem dias que a gente muda
só para ficar .
Tem dias que a gente fica
só para mudar.
E tem dias,
que às vezes,
não tem.

Um dia para compor

Abrir a janela
pensar na vida
não se preocupar com a chuva que cai
esquecer a métrica

Enxergar e abraçar o amigo
decompor o dia
não me lembrar dos decassílabos
não entregar o peixe

Esquecer a métrica
apaixonar-se
deixar-se repetir
chorar
sentir
gritar
não me lembrar dos decassílabos

Apaixonar-se
esquecer a métrica
não entregar o peixe
deixar-se repetir.

Compor o dia descomposto:
fechar a janela
esquecer da vida
sair na chuva
pensar na métrica
ouvir o amigo
deixar-se repetir
apaixonar-se
entregar o peixe
Não/me/lem/brar/dos/de/cas/sí/la/bos!
entrar no dia e compor
chorar, sentir, gritar
deixar-se repetir.

Cléo Dais & Aguiar de Ramos

Pipáspel

Olha a Pipa no céu
ela é pássaro
é papel

Olha o pássaro no céu
é pipa papel

Olha o papel no céu
é pássaro pipa

Olha o pássaro no céu
é pipa papel
voa, desce, sobe,
mas é amarela a pipa no céu

Uma , duas, três pipas no céu
sobe, desce, voa
o pássaro papel

Olha a pipa pássaro papel !
descem, sobem, voam
as pipas no céu

Cléo Dais & Pedro Cândido

Pelo Pelo Pelo

Sinto as flores dançarem ao vento,
com o outono.
meus passos são incertos
meu olhar desliza pelo horizonte
e eu não encontro
talvez eu procure em outro lugar
talvez eu encontre
vou pegar uma carona celeste
até onde as estrelas eu possa alcançar
tenho um amor perdido
em algum lugar
não é curto nem vestido
está despido do que possa julgar
meu amor não tem sombra nem maldade
espera acordar com o sol no horizonte
sentir o cheiro de liberdade.

Às vezes

Às vezes eu me calo
por ter dito tanto
e ter me calado por ter dito santo
conscentido farto o infarto do tempo
e esse é o momento
onde escondo-me por ter chorado
Às vezes eu choro
por ter cortado
o embargo do meu ser
e às vezes arrependo-me
por existir sem viver
Mas que loucura
deixaria sua sanidade?
Eu seria tanto se fosse o quanto pudesse ser

Se hoje fosse amanhã

Gostaria que hoje
já fosse amanhã
eu gritaria liberdade
meus pulmões cheios de ar
não qualquer ar
ar de liberdade
gostria que hoje fosse amanhã
meus pés descalços sob as pedras
arderiam menos
a rosa do jardim se abriria mais
minha janela
diria adeus às mágoas
gostaria que hoje fosse amanhã
meu coração
poderia ver-te
sem ter que doer
se chegasse logo amanhã
eu poderia ficar
e rir com você.

Rima

beijo o tempo
o vento
o grito
beijo o som
o dom
o bom
beijo a letra
a palavra
a carta
beijo a mão
que não
ataca
Sou tua
nua
musa
Sinto o meu
o seu
cheiro
Quero tua
nua
boca...
Sou beijo
tempo
sinto cheiro
dor
quero vida
sábia
justa
desejo
você
você
você

22.6.09

MoviMenTo


Corpos estranhos
flutuam no céu.
Dançam a dança da vida
seguram o véu.
Da terra,
a merda,
a festa,
o féu.
O tempo
de um tempo
que é louco
e é réu.