“Dizem que os acadêmicos e os intelectuais devem ser neutros, mas não existe neutralidade no pensamento.”

Florestan Fernandes

15.2.10

Tempestade Misantropica

Por traz de montanhas e mares
nuvens negras avançam
pelo hábil e incontrolável vento do norte.
Através de correntes distantes
desalizam pelo céu
na velocidade da luz.
Coroadas por raios,
trovões anunciam a chegada
de nuvens negras
que surgem no olho da terra,
vem correndo
rápida e voraz
cobrindo o céu
como um manto negro e úmido
balançando galhos e folhas
vociferando grave e rouco
desmanchando-se sob o tempo,
sob os mármores de Atenas
sugando sangue do chão
perdendo-se entre milhões de lágrimas
lavando corpo e alma,
dissolvendo pecados,
espalhando sementes,
o vento anuncia a chegada
de nuvens negras no céu.

Cléo Dais